terça-feira, 28 de março de 2017

Reunião com representante da ORCID mobiliza professores, bibliotecários e analistas da USP

Como organização internacional interdisciplinar e sem fins lucrativos, a ORCID (Acrônimo para Open Researcher and Contributor ID), foi criada por pesquisadores e organizações de pesquisa para melhorar o processo de identificação e desambiguação de pesquisadores e autores acadêmicos, incrementar a colaboração e eficiência do financiamento da pesquisa, e facilitar o processo de integração de sistemas e dados relacionados à ciência. Dessa forma, contribui para o aprimoramento da comunicação científica por meio da criação e manutenção de identificadores únicos persistentes para pesquisadores individuais e um mecanismo aberto e transparente de ligação entre a ORCID, as organizações de pesquisa e de financiamento, publishers, além de outros esquemas de identificação como ResearcherID, ScopusID e CrossRef DOI, e objetos de pesquisa, tais como publicações, dados, prêmios e patentes.
Relatório recente intitulado Institutional ORCID Implementation and Cost Benefit Analysis Report apresenta estudo que demonstra a relação virtuosa entre custo e benefício da implementação do ORCiD para pesquisadores, universidades, agências de fomento, publishers, sistemas de gestão da pesquisa (CRIS) e sociedade. Para citar alguns benefícios: desambiguação entre autores aprimora a gestão da reputação e aumenta a consistência de informações e dados entre sistemas; aumenta a visibilidade da pesquisa e seus resultados; facilita a transferência de metadados entre diferentes sistemas; ativa um único acesso para vários sistemas, etc.
 Afiliada à ORCID desde setembro de 2016, a USP é membro premium. As organizações que se encaixam nesse perfil apresentam necessidade elevada de dados, possuem grande número de pesquisadores, significativa produção científica mensal, têm garantido a integração de iDs ORCID em vários sistemas internos e sistemas hospedados em fornecedores, além do interesse em sincronizar dados próprios com os sistemas ORCiD.  Leia mais: goo.gl/dw2vgD

Pesquisadores da USP têm acesso a ferramentas antiplágio

Serviços on-line permitem análise de similaridade de textos e fortalecem integridade acadêmica


Todo ano, a USP concede mais de 5 mil títulos de mestrado e doutorado – um dos números que tornam sua pós-graduação a maior do mundo. A preocupação com a integridade dessa produção acadêmica, que inclui não apenas teses e dissertações, mas também artigos científicos em revistas nacionais e internacionais, é o que motivou a aquisição de ferramentas para identificar e combater o plágio na Universidade.
A principal delas é a OriginalityCheck (Turnitin). O programa gera um relatório que aponta o porcentual de similaridade de determinado texto em relação a uma extensa base de dados, formada por mais de 143 milhões de artigos acadêmicos, 55 bilhões de sites armazenados e 300 milhões de trabalhos de alunos. “Mas quem identifica o plágio é o professor. O software é uma ferramenta de apoio, que torna esse processo mais ágil e valoriza o tempo do docente”, ressalta André Serradas, do Departamento Técnico do Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi) da USP.
Foi o SIBi, em parceria com a Pró-Reitoria de Pós-Graduação, quem deu andamento à iniciativa, que começou a ser planejada em meados de 2016. O serviço já está disponível a todos os professores credenciados na pós-graduação da USP, que também podem acessar o tutorial sobre seu uso. “Além disso, também vamos organizar algumas oficinas nos campi da Universidade para divulgar o sistema e esclarecer dúvidas”, afirma o pró-reitor de Pós-Graduação, Carlos Gilberto Carlotti Jr.
Leia mais: goo.gl/Kt89Oe

segunda-feira, 27 de março de 2017

Workshop Web of Science na USP

As Bibliotecas da USP, em parceria com a Thomson Reuters/Clarivate Analytics, periodicamente promovem treinamentos no uso de bases de dados multidisciplinares Web of Science, Journal Citation Reports (JCR) e EndNote Web. 
A plataforma Web of Science da Clarivate Analytics/Thomson Reuters está acessível por meio do Portal Capes e Portal do SIBiUSP, congregando recursos multidisciplinares de informação, ferramentas analíticas e de gestão de referências e citações. No 1º Semestre de 2017, novos Workshops serão realizados nos diversos Campi da Universidade.  

== P​ROGRAMAÇÃO == 
.
  • Principal Coleção da Web of Scienc​e (WoS) - ​base multidisciplinar ​qu​e congrega artigos de conceituadas revistas científicas publicadas no mundo​, além de trabalhos de eventos.  Composta a partir de índices com informações reunidas a partir de milhares de periódicos científicos, livros, séries de livros, relatórios e conferências. Os três primeiros índices de citação contêm, além dos resumos dos documentos (abstracts), as referências citadas pelos autores dos artigos. É possível usar essas referências para fazer pesquisas de referências citadas. Esse tipo de pesquisa permite encontrar artigos que citam um trabalho publicado anteriormente. A Coleção Principal da Web of Science cobre mais de 12.000 periódicos de alto impacto em todo o mundo. 
  • Journal Citation Reports (JCR)​ -​ reúne informações sobre o fator de impacto e ranking das revistas em todas as áreas de conhecimento, de grande utilidade para seleção de periódicos para publicação​.
  • EndNote Web - ferramenta de gestão e organização de referências e citações, que facilita a redação de textos.​ ​
== 4 DE ABRIL ==
Workshop Web of Science – ESALQ-USP
Data: 4 de abril de 2017
Horário: 14h -17h
Local:  Anfiteatro do Departamento de Ciências Florestais (LCF)
Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz – ESALQ/USP
Avenida Pádua Dias, 11 
13418-900 – Piracicaba – SP
Ministrante: Sra. Deborah Dias (Clarivate Analytics/Thomson Reuters)

sexta-feira, 24 de março de 2017

Instituto privado aportará R$ 350 milhões para pesquisa

Agência FAPESP – O Serrapilheira, instituto privado de apoio à ciência, recentemente constituído, vai apoiar pesquisa nos campos das ciências da vida, das ciências físicas, das engenharias e da matemática. Com sede no Rio de Janeiro, o instituto – uma associação civil sem fins lucrativos – vai operar com recursos oriundos de um fundo patrimonial constituído por doação de Branca e João Moreira Salles no valor de R$ 350 milhões.
Seu orçamento será de cerca de R$ 16 milhões anuais, correspondente ao ganho real estimado da aplicação financeira dos recursos do fundo. “Se o instituto estiver sendo útil à ciência, nossa intenção é fazer novos aportes dentro de quatro ou cinco anos”, afirmou João Moreira Salles.
O instituto tem como diretor-presidente o geneticista francês Hugo Aguilaniu, do Laboratório de Genética do Envelhecimento da Escola Normal Superior de Lyon, na França. Em entrevista à Folha de S.Paulo Aguilaniu afirmou que submeteu sua candidatura depois de tomar conhecimento da chamada por meio notícia publicada na Agência FAPESP, em março de 2016.
Segundo seu diretor-presidente, o instituto, apoiará um número reduzido de projetos de nível internacional, com potencial para serem publicados em periódicos científicos importantes, como Science e Nature”.
Leia mais: goo.gl/NqTFuy

quarta-feira, 22 de março de 2017

Bibliometria e Cientometria no Brasil: infraestrutura para avaliação da pesquisa científica na Era do Big Data

Professores do Departamento de Informação e Cultura (CBD) da Escola de Comunicações e Artes da USP lançam obra em acesso aberto sobre bibliometria e cientometria. Organizado pelos Professores Rogério Mugnaini, Asa Fujino e Nair Yumiko Kobashi, o livro “Bibliometria e Cientometria no Brasil: infraestrutura para avaliação da pesquisa científica na Era do Big Data” reúne uma coletânea de textos extraídos das conferências apresentadas por especialistas durante o 5º Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria (5º EBBC), realizado em julho de 2016, na Universidade de São Paulo e organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Escola de Comunicações e Artes.
Em anos recentes, indicadores bibliométricos e cientométricos ganharam importância, principalmente devido a seu potencial de utilização como subsídio a políticas, investimentos em pesquisa e avaliação da ciência. Esse movimento tem se fortalecido tanto no Brasil quanto no exterior. 
Conhecer a diversidade das teorias e aplicações da Bibliometria e da Cientometria tornou-se essencial, não só para formuladores de políticas públicas em Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T &I), quanto para profissionais e docentes que dedicam seus esforços ao avanço dessa área de conhecimento, bem como investem na visibilidade e reconhecimento da produção científica nacional. 
Nesse sentido, a leitura da obra “Bibliometria e Cientometria no Brasil: infraestrutura para avaliação da pesquisa científica na Era do Big Data”, que acaba de ser publicada no Portal de Livros Abertos da USP, torna-se obrigatória aos estudiosos da área. 
MUGNAINI, Rogério; FUJINO, Asa; KOBASHI, Nair Yumiko (organizadores). Bibliometria e Cientometria no Brasil: infraestrutura para avaliação da pesquisa científica na Era do Big Data. São Paulo: ECA/USP, 2017. 218 p. Disponível em: < http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/129>  ISBN 978-85-7205-170-5. https://doi.org/10.11606/9788572051705

segunda-feira, 20 de março de 2017

Wiley promove webinar sobre publicação de artigos em revistas científicas

A Wiley – editora que compõe o acervo do Portal de Periódicos da CAPES – irá realizar, no dia 22/03 (quarta-feira), um seminário online sobre como publicar artigos em revistas científicas, voltado principalmente para novos pesquisadores. A conferência é gratuita e aberta à comunidade acadêmica. Para participar, é necessário solicitar inscrição por meio de formulário online.



A apresentação será conduzida pelos editores especialistas Costas Agalou e Serena Tan. A partir do webinar, pesquisadores que pretendem publicar artigos científicos vão ser direcionados para algumas reflexões: como escrever e enviar o trabalho; como é feito o processo de revisão por pares; como escolher o periódico certo para cada artigo; e como maximizar o impacto da pesquisa.

O seminário online da Wiley é gratuito e terá início às 13h. Após a exposição do tema, os participantes poderão enviar seus questionamentos para os palestrantes.

Wiley no Portal de Periódicos
Os usuários do Portal de Periódicos têm acesso à Wiley Online Library, que oferece mais de 1.500 periódicos em texto completo nas áreas das Ciências Biológicas, Saúde, Exatas e da Terra, Agrárias, Sociais Aplicadas, Humanas, Linguística, Letras e Artes. A disponibilidade do acervo varia de 1997 até o corrente ano. O acesso ao conteúdo pode ser feito a partir da opção Buscar base ou individualmente, por cada publicação, na opção Buscar periódico.

Wiley Author Webinars
Introduction to Publishing for Early Career Researches in Latin America
22/03/2017, às 13h